ASSIM OS DIAS PASSARÃO

Sandro Mendes

Renato Teixeira e Almir Sater são ícones da música brasileira. Conhecidos por canções como Romaria e Tocando em Frente, mais do que parceiros musicais, também são grandes amigos. Ambos moram na Serra da Cantareira, na entrada de São Paulo. E por  essas coisas da vida, uma filha de Renato é casada com um irmão do Almir.

Fizeram várias e belas canções e juntos lançaram o CD “AR” (A de Almir e R de Renato). Esse CD fez com que ganhassem o prêmio Grammy Latino. E lançaram recentemente outro CD, o “+AR”.

Esses dois CDs trazem músicas simplesmente maravilhosas, como “Venha me Ver”, Minas é Logo Ali” e “Juro”. São verdadeiras obras de arte, belas, harmoniosas, profundas e sempre tendo ao fundo o modo ímpar de tocar viola de Almir Sater.

Numa dessas músicas, denominada “Assim os Dias Passarão”, parece que Renato Teixeira faz alusão a um episódio terrível de sua vida (o suicídio de seu filho João Lavraz, que morreu no dia 1º de novembro 2014). Ele diz “No rádio a noticia: um amigo se foi; atrás dos mistérios que sempre buscou”.

João Lavraz era músico e acompanhava o pai nas turnês. Abaixo, trechos emocionantes de um texto que Renato Teixeira escreveu para o filho após sua morte: “Meu filho João cometeu suicídio. Então tudo fica muito estranho e a vida meio que perde um pouco o sentido. Um vácuo, um vazio. São dias difíceis que precisam ser administrados com coragem e, principalmente, humildade, para poder aceitar os desígnios da natureza sem se deixar levar pelo desespero. Os amigos nessa hora são um esteio, uma proteção contra a aflição. Nos momentos limítrofes, pensei e chorei baixinho por todos os que se foram como ele e em todos os que ficaram, como eu fiquei. Unidos na dor de outros seres, serenei o que me foi possível serenar. Nada a fazer. A grande nau segue viagem e eu terei que viver o que me resta, conversando comigo mesmo, tentando
consolar meu coração. Tenho mais três filhos e tenho seis netos pequenos. Somos muito unidos e o que levou João foi uma doença que existe e que leva a isso. Saberemos estar unidos e confiantes daqui pra frente encontrando o jeito de viver que existe e que saberemos encontrar. Daqui pra frente eu serei visto também como aquele que perdeu um filho tragicamente. Sugiro com meu coração partido e visivelmente sob o domínio dessa emoção indesejável, que cada um de vocês que me leem, perdoe seus inimigos, se os tiver e se proponha a ser mais generoso com a vida. Divirtam-se mais, amem mais, deixem-se estar expostos às brisas frescas, saboreiem as frutas da terra, sintam o gosto da água matando sua sede. Não se deixem sofrer pelas coisas que não são vitais em suas vidas.”

E “assim os dias passarão”….

 

Esse post foi publicado em Geral. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s