Dr. Erasmo Camanducaia traz mais uma “tecnologia de ponta” para a Odontologia Santarritense

erasmo cabe

Agregados Plaquetários – Membranas de L-PRF (Membranas de Fibrina)

Uma nova Técnica revolucionária na reparação e reconstrução tecidual.

No sábado dia 14/05, o Dr. Erasmo Camanducaia concluiu mais um importante curso de pós-graduação conquistando sua habilitação na produção e utilização “concentrados sanguíneos – agregados plaquetários” para Odontologia. Tudo em conformidade com a resolução 158/2015 do Conselho Federal de Odontologia.

Mas o que é isso?

Recentemente, uma nova técnica reconstrutiva tem ganhado um grande destaque: o advento das membranas de fibrina L-PRF, sigla em inglês para Fibrina Rica em Plaquetas e Leucócitos.

São membranas obtidas por um processo de centrifugação do sangue do próprio paciente, que serão usadas em cirurgias como barreiras físicas, preenchedoras de espaço, agregantes teciduais e para enxertos, acelerando expressivamente o processo de cicatrização e reparação tecidual e ainda melhorando em muito a qualidade dessa reparação.

Como explica o Dr. Erasmo:

“_ Quando realizamos uma cirurgia, principalmente na área da implantodontia, temos muitos defeitos ósseos que exigem enxertos. Usualmente coloca-se um material artificial como enxerto, em pó ou em bloco, e o recobrimos com uma membrana de colágeno. Daí esperamos um tempo determinado para o organismo transformar esse material em osso natural.

Acontece que esse processo pode dar muito errado: a membrana de colágeno se for exposta ao meio bucal se degradará e ocorrerá a perda da membrana e do enxerto. Ainda que não se exponha, o organismo sempre reabsorve grande parte do material enxertado. Esse material pode se desprender durante sua integração e ocorrer a falha do procedimento. Enfim, o enxerto tem uma possibilidade de dar errado e se perder tudo que foi feito, ou ainda que não dê errado, podemos não ter o incremento de osso esperado.

O que as membranas de fibrina fazem é acelerar muito o processo de reparação óssea e gengival tornando tudo muito mais rápido. Ela aglutina todo o material de enxerto não o deixando se desprender, porque a fibrina adere aos tecidos vivos. A membrana de L-PRF favorece e facilita a criação de novos vasos sanguíneos, favorece e facilita a criação de tecido ósseo, acelera a produção de colágeno, que é o tecido formador de tudo no organismo. Possui elevada concentração de plaquetas que é a célula mais importante na coagulação e reparação dos tecidos. Possui alta concentração de leucócitos, o que a torna um antibiótico natural. Possui alta taxa de células tronco, ideais para a neoformação tecidual. Possui fatores de crescimento, que são hoje; uma das últimas descobertas em regeneração. Ela se liga e adere aos tecidos vivos, obliterando feridas e ligando tecidos. Transforma-se em qualquer tecido que entrar em contato. Pode ficar exposta ao meio bucal. É um material fantástico.

Na implantodontia, que é a minha área, é fundamental pois torna todo o procedimento muito mais rápido e mais previsível. Facilita a integração dos implantes e dos enxertos. Enfim, tudo fica com melhor qualidade, mais agradável, fácil e muitíssimo mais rápido e seguro para o paciente. O que no fim se traduz em qualidade e previsibilidade.

Hoje em dia é fundamental, diria até imprescindível, o emprego dessa técnica, das membranas de fibrina L-PRF, em pacientes diabéticos, com reumatismo, com osteoporose, usuários de alendronatos, com doenças de fígado, portadores de doenças renais, fragilidade vascular, discrasias sanguíneas, alterações metabólicas entre outras doenças que afetam a integração dos implantes e recuperação das feridas. Negar o uso desse tratamento ou mesmo desconhecê-lo é negar ao paciente, o que se tem de melhor hoje em dia, de mais qualidade e certeza de sucesso nos tratamentos cirúrgicos, principalmente nas reabilitações com implantes.

Pacientes com essas doenças terão muito mais sucesso e segurança nos seus tratamentos com o emprego das membranas em fibrina. Tudo evolui e não podemos continuar como antes.

Também usamos a membrana de fibrina nas cirurgias plásticas e enxertos gengivais, em cirurgias menores com obliteração de rupturas e de alvéolos ósseos.

O melhor é que por ser de origem do próprio paciente, não provoca reação inflamatória, nem  rejeitada. Tem comportamento biológico ideal, pois é um tecido natural. E o que é melhor, o custo é ínfimo, pois não há que se pagar o material, que é o próprio sangue. O custo é basicamente pelo processamento do sangue.

Há também a fibrina líquida dita I-PRF que também utilizo nos procedimentos cirúrgicos e também utilizo como preenchedor e rejuvenescedor facial, mas sobre isso falaremos depois.

É uma tecnologia revolucionária que veio para melhorar muito o resultado das cirurgias e principalmente dos implantes.”

 Sangue centrifugado no tubo de ensaio.

Sangue centrifugado no tubo de ensaio.

Membrana de L-PRF sendo retirada do tubo de ensaio

Membrana de L-PRF sendo retirada do tubo de ensaio

Membranas de Fibrina

Membranas de Fibrina

ESSA INOVADORA TÉCNICA, A PRODUÇÃO E USO DAS

MEMBRANAS DE FIBRINA DE L-PRF, VOCÊ SÓ ENCONTRA

NA CLÍNICA DO DR. ERASMO FÁBIO DA MOTA E

CAMANDUCAIA, O ÚNICO HABILITADO A TRABALHAR

COM ESSA TÉCNICA EM SANTA RITA DO SAPUCAÍ.ofere erasmo

Esse post foi publicado em Saúde. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Dr. Erasmo Camanducaia traz mais uma “tecnologia de ponta” para a Odontologia Santarritense

  1. João Luiz disse:

    O Dr. Erasmo Camanducaia é o melhor dentista de Santa Rita. Sempre atualizado, procura trazer o que há de melhor e mais avançado em tratamento dentário, para seus clientes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s