Exposição e capacitação difundem técnicas de conservação de livros

Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais e Superintendência de Bibliotecas Públicas desenvolvem ações direcionadas à restauração de obras e acervos bibliográficos
com objetivo de preservar sua função social

Como fazer com que seu livro tenha uma maior durabilidade? Como conservar as publicações para que mais pessoas possam ter acesso ao conhecimento nelas contido? Essas são questões que orientam a exposição “O leitor como agente de preservação do acervo bibliográfico”, que fica em cartaz na Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais, espaço integrante do Circuito Liberdade, até o dia 2 de junho.

Cerca de 100 obras de referência integram a exposição e tratam de conceitos e práticas envolvidas na preservação de livros.Também estão expostas aproximadamente 15 obras deterioradas pelo tempo ou corrompidas por mofos, cupins, ratos e até mesmo por restos de comida.

“A ideia da exposição é demonstrar para o público os cuidados que precisam ser tomados para que os livros tenham uma durabilidade maior e possam cumprir sua função social”, pontua Hélvia Vorcaro, coordenadora do setor Preservação, Conservação e Restauro da Biblioteca.

Oito painéis com explicações e dicas auxiliam a manter os exemplares da biblioteca pessoal ou pública em perfeito estado. Também ensinam conceitos de conservação e restauração que norteiam o trabalho da Biblioteca Pública Estadual.

Além disso, a mostra exibe as ferramentas utilizadas para restauração, como papéis especiais, colas, hidrantes de couro para lombadas, pinças, bisturis e polpa de papel.

Outro ponto de destaque é o totem multimídia, que contém vídeos com informações e dados sobre o trabalho realizado pelo setor de Preservação, Conservação e Restauro, e traz informações sobre a história do livro e da escrita. 

Oficina

A Superintendência de Bibliotecas Públicas e Suplemento Literário, por meio do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas Municipais promoveu, no mês de maio, a oficina “Conservação de livros” sobre o tema de conservação de livros.

O curso capacitou gestores das Bibliotecas Públicas Municipais na preservação e conservação de acervos bibliográficos. A iniciativa também possibilitou aos participantes a análise e identificação dos comportamentos e situações que causam a deterioração dos livros de uma biblioteca.

Além disso, os participantes aprenderam como aplicar técnicas, propor acondicionamento e medidas de conservação a fim de retardar o processo de deterioração e recuperar a integridade física e funcional dos livros. 

“Nosso foco foi o leitor como agente de preservação. Assim, destacamos a importância do livro de permanecer mais tempo em sua função social, que é levar conhecimento ao maior número de pessoas possível pelo maior tempo possível”

Hélvia Vorcaro, historiadora, restauradora e pesquisadora

 Segundo a coordenadora da Biblioteca da cidade de Belo Vale,no Território Metropolitano, Cristina Raquel Rodrigues, a oficina trouxe conhecimentos fundamentais para quem é da área de acervos bibliográficos.

“Aprendemos técnicas indispensáveis para que o livro se mantenha nas prateleiras e circulando entre os leitores através da conservação dos exemplares. Às vezes, não notamos que a preservação e restauração também são importantes para potencializar o mundo da leitura”, ilustra Cristina.

A oficina foi conduzida por Hélvia Vorcaro e Maria Helena Quina. Hélvia é historiadora, encadernadora pela Imprensa Oficial de Minas Gerais, restauradora de livros e documentos planos pela Biblioteca Nacional e da Superintendência de Bibliotecas Públicas e Suplemento Literário, pesquisadora de insetos, fungos e roedores que atacam acervos patrimoniais pelo Museu Nacional. 

Maria Helena Horta Quina é também restauradora de Acervo Bibliográfico e Obras Raras da Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais. Possui conhecimentos em restauração, conservação e obturação de documentos históricos, pelo Arquivo Público Mineiro, e em preservação, climatização e adequação ambiental em espaços de acervos, pelo Observatório Nacional do Rio de Janeiro.

 Exposição Em Destaque: O leitor como agente de preservação do acervo bibliográfico

Local: Setor de Referência e Estudos – Biblioteca Pública Estadual – Anexo professor Francisco Iglésias – Rua da Bahia, 1889, 3º andar, Centro, Belo Horizonte/MG

Data: 3/5/2017 a 2/6/2017

Horários: Segunda a sexta-feira, de 10h às 18h, e aos sábados alternados, de 8h às 12h.

Entrada: Gratuita

Informações: (31) 3269-1232/ 3269-1241 / referencia.sub@cultura.mg.gov.br

Esse post foi publicado em Noticias de Minas Gerais. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s