vale

NILO

 

Imagem | Publicado em por | 10 Comentários

CORRENTE DO BEM – Mãe precisando de nossa ajuda

A Corrente do Bem recebeu uma carta de uma mãe que está passando dificuldades e não consegue pagar as contas da CEMIG, já correndo risco de ter a energia elétrica cortada.

 

O valor total é de R$ 249,47 quem puder ajudar poderá deixar sua doação nos seguintes locais:

  1. Adonai Silk Screen – Av. Frederico de Paula Cunha, 271 Bairro Maristela (ao lado da Clínica do Dr Tito Veterinário);
  2. Pepita Modas – Rua Cel Francisco Palma, 17  Centro (ao lado do Salão Dom João Bergese).

Ou entrar em contato pelo fone/whatsapp 99847-8244 que iremos buscar ou passamos o endereço para quem quiser levar pessoalmente.

Se cada um ajudar com um pouco conseguiremos ajudar essa mãe em desespero.

Publicado em Corrente do Bem | Deixe um comentário

Ajude a Casa Leão de Judá a continuar recuperando Almas

A Casa Leão de Judá ainda está precisando de doações de:

  • Uma panela de pressão de 4l;
  • Uma garrafa térmica;
  • Materiais de limpeza como bucha de aço, bucha, desinfetante, água sanitária, detergente, papel higiênico, rodinho de pia, sabão em pó e sabão de barra;
  • Materiais de higiene pessoal como sabonete, creme dental, escova de dente e aparelho de barbear;
  • Roupa de cama (lençol e fronha) de solteiro;
  • Vasilhas plásticas tipo Tupperware de todos os tamanhos com tampa;
  • Sementes e mudas de hortaliças;
  • Uma enxada;

Quem puder ajudar com algum dos itens acima, favor deixar na

Adonai Silk Screen – Av. Frederico de Paula Cunha, 271 – Bairro Maristela ou entrar em contato pelos celulares/whatsapps 99847-8244 e 99847-7244 que iremos buscar.

Mais informações sobre vagas para recuperandos na Casa Leão de Judá ligar no fone 99924-7841 com Pastor Olavo.

Publicado em Corrente do Bem | Deixe um comentário

Mensagem Espírita

Publicado em Mensagem Espírita | Deixe um comentário

Oportunidade de Emprego – Programador de Máquinas SMD

Publicado em Empregos | Deixe um comentário

Polícia Militar de Pouso Alegre faz campanha e doa cobertores a famílias necessitadas

Em Pouso Alegre, a Polícia Militar, por meio da 223ª Cia PM, realizou uma ação solidária junto a líderes comunitários do bairro São Geraldo, na última terça-feira(25).

O GEPAR – Grupo Especializado no Patrulhamento em Área de Risco, junto com a comunidade, levantou informações sobre as famílias com maior vulnerabilidade. Através de uma campanha para arrecadar cobertores, os Policiais Militares levaram mais conforto e calor a oito famílias de extrema pobreza no bairro.

 

O 2º Tenente PM José Dionísio Correia Júnior, que liderou a ação, conta que estas ações já fazem parte do trabalho da PM para manter próximos da população e ajudar de outras formas, além da segurança pública.

Publicado em Notícias Policiais | Deixe um comentário

Oportunidade de Emprego – Técnico em Eletrônica

Publicado em Empregos | Deixe um comentário

Mulher que oferecia moradia em troca de trabalho doméstico assina TAC com MPT

Pelo acordo, ela se comprometeu formalizar contrato e registros quando for admitir empregados domésticos

São Paulo – Patrícia Malizia, a designer que publicou em rede social anúncio oferecendo cama em um quarto em troca do serviço de babá, firmou Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público do Trabalho (MPT) em São Paulo. Patrícia se comprometeu a não empregar trabalhadores domésticos sem formalizar contratos de trabalho, entre outras obrigações.

A publicação feita no Facebook no início de julho causou grande repercussão social, o que motivou o MPT a abrir um inquérito para esclarecer o caso. Ao ser chamada para uma audiência na instituição, a designer afirmou compreender que a contratação de pessoas em troca de moradia, especialmente no caso dos serviços domésticos, é ilegal.

No TAC firmado, Patrícia obriga-se a providenciar formalização de contrato e registros quando for admitir empregados domésticos, inclusive com anotação em carteira de trabalho. Também não poderá pagar um salário menor do que o piso mínimo legal, nem descontar valores do salário para o fornecimento de alimentação, vestuário, moradia ou higiene. Por fim, está proibida de publicar anúncios oferecendo vagas de trabalho ou emprego que tenham como contraprestação oferecer moradia ao trabalhador.

Caso a designer descumpra o TAC, terá de pagar multa de R$ 2 mil por empregado contratado de forma irregular e por cláusula descumprida. Ela afirmou ao MPT que irá colocar o filho em uma escola em período integral, e tem 30 dias para comprovar que fez essa matrícula.

No início de julho, Patrícia publicou em sua conta do Facebook o seguinte anúncio:

“Moradia Compartilhada. Juntas somos mais fortes. Quer morar num apartamento descolado sem pagar nada? Ótima oportunidade para estudante ou para quem busca uma nova oportunidade de viver em São Paulo. Apartamento na zona Sul, bem localizado, ótimo comércio na região, transporte público para toda região da cidade e a 3 km do metrô Jabaquara/ Conceição. EM TROCA AJUDAR NOS CUIDADOS DE UM RAPAZINHO BEM EDUCADO DE 7 ANOS! Ele estuda das 13h às 19h e precisa de alguém que fique com ele no período da manhã. Gostar de criança, saber cozinhar e manter a casa organizada. Você terá que dar almoço e colocá-lo no transporte escolar. TROCA FEITA!”

O conteúdo da postagem repercutiu com centenas de comentários e compartilhamentos e diversas denúncias ao MPT vindas do país inteiro. “As críticas, em sua grande maioria, comparam as condições da oferta com trabalho análogo à escravidão”, afirmou a procuradora Elisa Brant, representante do MPT no caso. Mas, segundo a procuradora, ao publicar o anúncio a dona do apartamento cometeu uma ilegalidade que, entretanto, não se configurava como trabalho análogo ao escravo.

“No Brasil, qualquer trabalho deve ter uma contraprestação em dinheiro. No caso do trabalho doméstico, essa contraprestação é o piso salarial nacional”, afirma. A ilegalidade estava justamente em não oferecer essa contraprestação mínima. “Ela poderia ter simplesmente alugado o quarto para complementar a renda”, comenta a procuradora.

Segundo o MPT, a troca de trabalho doméstico por moradia pode tornar-se uma exploração da parte mais fraca. Existem casos de trabalho escravo doméstico, inclusive com servidão por dívida (em que uma pessoa é obrigada a trabalhar para pagar uma dívida de moradia ou alimentação para com o patrão). Entretanto, é preciso analisar cada caso.

Assessoria de Comunicação 
Procuradoria-Geral do Trabalho 

Publicado em Geral | Deixe um comentário

Oportunidades de Emprego

Publicado em Empregos | Deixe um comentário