Secretaria de Saúde inicia projeto Fortalecimento da Vigilância em Saúde

A Secretaria Municipal de Saúde de Itajubá está implantando o projeto de Fortalecimento da Vigilância em Saúde, que teve como primeira ação, uma oficina ministrada por técnicos da Superintendência Regional de Saúde (SRS) aos profissionais do município. As atividades, um estudo de caso (manhã) e oficinas de trabalho (tarde), foram realizadas no dia 27 de julho na Faculdade de Medicina de Itajubá.IMG_2977

O resultado do trabalho das oficinas foi a criação de um Plano de Ação Integrado, com a definição das responsabilidades de cada área do setor de saúde, bem como, o funcionamento da comunicação entre elas. O controle do trabalho será feito por meio de uma avaliação quadrimestral, feita pela SRS, por meio de indicativos que ela dispõe.IMG_2978

Os representantes da SRS que conduziram as atividades foram: Regis Kersul, Corrdenador da Área Temática da SRS; Rita Pucci, Coordenadora de Vigilância Sanitária da SRS; e Patrícia Coutinho Silva, Coordenadora do Núcleo de Vigilância Epidemiológica Ambiental e Saúde do Trabalhador da SRS.IMG_2980

Segundo Regis, o intuito do trabalho é a integração entre as áreas da vigilância em saúde, que são Saúde do Trabalhador, Promoção à Saúde, Epidemiologia, Vigilância Sanitária e Vigilância Ambiental. “E ainda a integração dessas áreas citadas, com a atenção primária, que são as Estratégias de Saúde da Família”, explica.

Um dos exemplos de interação citados, foi com relação a atuação dos agentes de endemias (agentes da dengue) e dos agentes comunitários de saúde. “O agente de endemias tem o território em que ele trabalha e neste mesmo local atuam os agentes comunitários de saúde, então eles têm que dialogar para que tenhamos uma visão sistêmica da atenção à saúde da população”, esclarece.

O resultado do trabalho das oficinas foi a criação de um Plano de Ação Integrado, com a definição das responsabilidades de cada área do setor de saúde, bem como, o funcionamento da comunicação entre elas. O controle do trabalho será feito por meio de uma avaliação quadrimestral, feita pela SRS,por meio de indicativos que ela dispõe.

A Coordenadora de Vigilância Sanitária da SRS, Rita Pucci, Coordenadora de Vigilância Sanitária da SRS, falou da importância do conhecimento da população assistida. “É preciso conhecer o território e fazer ações integrais, pois temos que avaliar o indivíduo integralmente, onde ele trabalha, onde vive, que serviço ele usa, para que assim possamos evoluir. Somente com a integração de todos os setores poderemos traçar esse perfil que direcionará as ações”, explica.

A Coordenadora do Núcleo de Vigilância Epidemiológica Ambiental e Saúde do Trabalhador da SRS, Patrícia Coutinho Silva, falou sobre os indicadores usados para avaliar o trabalho. “Temos muitos indicadores importantes, como a estatística de imunização (vacina), perfil produtivo da saúde do trabalhador (riscos da atividade que desempenha), notificação e investigação das doenças, combate a transmissão dessas doenças e os surtos de doenças transmitidas por alimentos ou por outras formas de transmissão. Os serviços de vigilância são a base técnica para os profissionais que atuam na atenção primária”, explica.Oferecimento-insel

Sobre Jonas Augusto - Editor Substituto

Email: contato@valeindependente.com.br
Esse post foi publicado em Saúde. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s